sábado, 29 de agosto de 2009

Revolução Industrial.

Abaixo segue esquema/resumo da aula aplicada na turma de 8ª ano (7ª série) junto com alguns exercícios (para download). O texto é bem simples, mas o intuíto é fazer com que a partir da leitura desse esquema/resumo, o aluno possa relembrar o que foi visto em sala de aula e fixar melhor as idéias.

Revolução Industrial.

Conjunto de transformações técnicas, econômicas e sociais que assinalaram a plena configuração do sistema capitalista (ou modo de produção capitalista).

ETAPAS DO MODO DE PRODUÇÃO:
1ª – Artesanato: forma mais simples de produção industrial. O artesão fazia tudo sozinho.
2ª – Manufatura: caracteriza-se pela divisão de tarefas. Cada pessoa executa uma parte do trabalho, sendo que todas as operações essenciais eram feitas à mão com ajuda de ferramentas manuais.
3ª – Mecanização: forma mais complexa de produção industrial. Consiste na utilização das máquinas em substituição às ferramentas e ao próprio trabalho do homem.

CAUSAS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL:
a)Expansão do comércio: acumulação de capital nas mãos da burguesia;
b)Crescimento do mercado consumidor: exigências de novos produtos;
c)Abolição das restrições impostas pelo mercantilismo e abandono das práticas absolutistas de governo;
d)Novas descobertas.

1ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (1780 – 1850)
  • Revolução do carvão e ferro;
  • Desenvolvimento do capitalismo industrial/ liberal;
  • Liberdade de comércio e produção;
  • Livre concorrência e livre iniciativa.

2ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (1850 – 1914)
  • Revolução do aço e da eletricidade;
  • Capitalismo monopolista;
  • Grandes monopólios.

PIONEIRISMO INGLÊS:
Causas:
  • Acumulação de capital;
  • Mão-de-obra abundante e disponível;
  • Supremacia naval
  • Monarquia Parlamentar;
  • Liberalismo político e econômico;
  • Posição geográfica;
  • Inovações técnicas.

CONSEQUÊNCIAS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL:
  • Utilização constante da máquina;
  • Divisão do trabalho;
  • Aumento de produção;
  • Crescimento da urbanização e despovoamento dos campos;
  • Ruína dos artesãos;
  • Surgimento de novas classes: Burguesia industrial e proletariado;
  • Expansão do colonialismo;
  • Evolução dos meios de transporte e das comunicações;
  • Expansão do capitalismo por toda Europa e suas colônias.

RELAÇÕES DE PRODUÇÃO NO CAPITALISMO INDUSTRIAL:

MÁQUINAS
INSTALAÇÕES            EMPRESÁRIO        BURGUESIA        LIBERALISMO
FÁBRICAS
TERRAS                               

FORÇA DE TRABALHO       TRABALHADOR       PROLETÁRIO       SOCIALISMO


Movimentos de trabalhadores.

  • Ludismo: destruição das máquinas, pelos trabalhadores, introduzidas na indústria fabril. Os trabalhadores acreditavam que as máquinas eram responsáveis pela sua miséria, exploração e desemprego.
  • Cartismo: movimento derivado da Carta do Povo, documento onde os trabalhadores reivindicavam, dentre outras coisas, redução de jornada de trabalho, sufrágio universal masculino, voto secreto e eleições anuais. Uma das principiais conseqüências desse movimento foi o surgimento das associações de trabalhadores que deram origem aos sindicatos modernos.


Fonte:
Livro didático Construindo Conciências.
Editora Scipione.

Exercicio Rev Industrial                                                                                                                        

2 comentários:

Obrigada pelo seu comentário. Lembre-se que ele passará pela minha moderação antes de ser publicado, então escreva realmente o que tiver relação com o post, mas sempre expressando sua opinião. Lembre-se também de se identificar, para que eu possa responder seu comentário. Comentários sem identificação não serão aceitos. Use a opção: Nome/URL para se identificar (esse URL pode ser o seu endereço de alguma rede social: Twitter, Facebook, Orkut, etc). Fica a dica.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails